Bairro do Irajá
Rio de Janeiro
História e Curiosidades

Biblioteca

Biblioteca Popular de Irajá

(Agostinho Rodrigues - 1993/2000)

1977 - Foto da fachada da Biblioteca - cortesia da Direção

Há 41 anos, era fundada uma biblioteca no bairro de Irajá, pertencente à XIV Região Administrativa, denominada Biblioteca Popular de Irajá, instalada numa loja na Avenida Monsenhor Félix, 420. Sua inauguração deu-se em 16 de julho de 1959, com um acervo inicial de 1.446 livros e tendo à frente a bibliotecária Aracy Alves Fernandes Guimarães.

Na caminhada do progresso cultural da comunidade, um acontecimento registrado em 1991 ampliou suas expectativas com a assinatura do Decreto 10.205 criando o seu patrono, passando a chamar-se Biblioteca Popular de Irajá João do Rio, em homenagem ao escritor, teatrólogo, contista e cronista João do Rio, um dos precursores da crônica carioca.

O fortalecimento deste progresso data de dezembro de 1992, quando o então prefeito - Exm°. Sr. Dr. Marcello Alencar -, acompanhado de várias autoridades, inaugurou as novas Instalações da biblioteca num prédio inteiramente novo com 750 m2 de área útil, inclusive composta de um auditório de 50 lugares e de um acervo com mais de 11.000 livros informatizados, instalada na Avenida Monsenhor Félix, 5l2 - Irajá, sob direção da bibliotecária Etina Guedes Antolin.

Sua importância constitui, para a comunidade, um grau de positividade de alto valor na dedicação do saber. Nela há a substância essencial ao alimento do espírito humano. Ela é, sem dúvida alguma, uma mola propulsora do progresso e da civilização, onde os povos mais adiantados estão aí, diante dos nossos olhos para comprovar.

Sua aplicação é de tal valia que não existem palavras adequadas para exaltá-la, a não ser o desejo da sua permanente existência e da criação de outras mais em locais apropriados apara ampliar o conhecimento cultural do povo.

Colocar ao alcance do povo livros sobre os mais variados assuntos é um alimento purificado para a alma com relação ao saber; é, por fim, proporcionar a destreza da aquisição de conhecimentos que por outra forma se tornariam difíceis de obter a curto prazo.

Honra, pois, aos que se esforçaram e aos que se dedicaram para beneficiar esta terra de Bibliotecas. Fato profundamente meritório, que ficará eternamente registrado nos anais da história.

A cultura está de parabéns!

 

Desenvolvido por Jorge Rodrigues